Notícias

Em audiência sobre a Fafen, Fábio Mitidieri entende que há esperança em manter fábrica aberta

26 Fevereiro

A situação do processo de hibernação da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen) em Laranjeiras, Sergipe, segue no radar do deputado federal Fábio Mitidieri (PSD/SE). Nesta terça-feira (26), o parlamentar, acompanhado de senadores e deputados da Bahia e de Sergipe, além de membros do governo estadual sergipano, participou de uma audiência com o secretário Márcio Félix, do Ministério de Minas e Energia, e com Luiz Valente, gerente da Petrobras.

O assunto é sério por se tratar de um processo que pode causar danos severos na economia de Sergipe. Com a hibernação, centenas de trabalhadores podem ficar sem emprego, tanto os que trabalhavam diretamente na fábrica, quanto os terceirizados que prestam serviços para empresas que funcionam em função da Fafen.

Apesar de haver um processo movido pelo Governo de Sergipe para manter a fábrica funcionando, como o governo baiano fez, o deputado Fábio Mitidieri defende que a negociação seja sempre aberta, com diálogo, para que não crie um ambiente de briga. “Eu sempre digo que prefiro fazer uma parceria, manter uma conversa aberta. Aqui estamos dialogando, negociando e ouvindo as partes”, observou Mitidieri.

O representante da Petrobras na audiência, Luiz Valente, explicou aos presentes a razão da decisão – a estatal estava tendo prejuízos milionários com as fábricas – e amenizou a situação alegando que nenhuma fábrica será desativada, que haverá gente trabalhando durante a hibernação e que outras serão remanejadas dentro da Petrobras. Além disso, a estatal está com plano para que a fábrica seja arrendada até novembro, reativando, assim, os postos de trabalho.

O Secretário de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis do Ministério de Minas e Energia, Márcio Félix, defendeu as conversas francas e a criação de um grupo técnico para debater as soluções. “Podem surgir soluções para amenizar, como acelerar o cronograma”, sugeriu o secretário, consultando o representante da Petrobras.

Na audiência de hoje, formou-se um grupo com representantes da Petrobras e do governo, e falou-se da compra do excedente da Celse (Centrais Elétricas de Sergipe), que será importado para uso em uma usina termelétrica prevista para inauguração em 2020. “Todos esses fatores me fazem acreditar que foi uma audiência proveitosa. Criou-se uma esperança clara de que a Fafen possa continuar funcionando. Seja por resultado do arrendamento ou pela compra do gás, será um alívio para aqueles que dependem da Fafen”, analisou Fábio Mitidieri.

Fale com Fábio